sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Apenas um prego e nada mais.

Um velho pastor do Haiti falou da necessidade de compromisso com Cristo assim. Ele contou a história de um homem que queria vender sua casa por dois mil dólares.Outro homem queria muito comprar aquela casa. Mas, porque era pobre não conseguia pagar o preço exigido. Depois de muita negociação o dono da casa concordou em vender a casa pela metade do preço. Havia apenas uma ressalva: ele continuaria como dono de um pequeno prego cravado na parede em cima da porta da casa.
Anos depois, o dono original quis comprar sua casa de volta. Mas, o novo dono não concordou em vendê-la; foi então que o dono original saiu pela estrada, achou o cadáver de um cachorro e o pendurou na parede pelo prego que lhe pertencia. Em pouco tempo, a casa ficou insuportável, e a família foi obrigada a vender-lhe a casa de volta.
A conclusão do pastor Haitiano foi a seguinte: “Se nós deixarmos o diabo com apenas um pequeno prego nas nossas vidas, ele voltará e pendurará seu podre lixo lá, deixando as nossas vidas insuportáveis para Cristo habitar.”
Esta ilustração demonstra com largueza o que muitos cristãos têm feito em seu dia a dia; deixam em seus corações pequenos espaços não preenchidos pela luz de Cristo; pequenas fissuras por onde o pecado pode infiltrar-se.
Corremos sérios perigos quando mantemos escondidos velhos e estimados pecados, hábitos e sentimentos. É certo nestes casos – tão certo quanto dois e dois são quatro – que satanás voltará, cedo ou tarde, para reiniciar ali seu pérfido domínio. Assim devo perguntar o óbvio: Existe em você algum prego [leia-se: pecado ou hábito predileto] que você ainda mantém em sua vida? Esteja certo, o príncipe deste mundo irá requerer seus direitos sobre e se você não quiser ceder por bem ele buscará meios de fazê-lo cair estragando tudo que você conquistou até agora. E, no final, se não forem tomadas providências radicais, ele levará tudo que você tem.
Não dê lugar ao diabo. Hoje, agora, examine-se a si mesmo; se não for capaz de fazê-lo com precisão peça ajuda do alto. Melhor, ore como Davi que, afrontado por  sua ineficácia, clamou: "Quem pode entender os seus próprios erros? Expurga-me dos que me são ocultos", Salmo 19.12.

Pr. Weslei Odair Orlandi

0 comentários:

Postar um comentário

 
;